Crítica | Vingadores: Era de Ultron

O fim de uma era

Nota 7,5

Texto por Ulisses Silva


Esse é o filme mais longo da Marvel tem 2h20 minutos de duração, como os heróis já foram apresentados no filme anterior esse já começa com uma sequência de ação de tirar o folego com o grupo invadindo um esconderijo da hidra para recuperar o cetro do Loki, depois de tanto tempo juntos eles estão mais entrosados e mais maduros, depois de cada sequência de ação  temos um tempo para respirar um pouco, por que antes da tempestade sempre vem a calmaria, pois depois de climáx destruidores de Homem de Aço, Transformers 4, Capitão América 2 e do próprio Vingadores de 2012 Joss Whedon tinha que se superar e nos brindar com um dos climáx mais destruidores do cinema.

Com certeza esse é um dos filmes mais impecáveis da Marvel, a cada produção o estúdio tem melhorado, diferente dos quadrinhos no qual o Homem Formiga que cria o Ultron , no filme ele é cria do Tony Stark e Bruce Banner, criado para ser um sistema de inteligência artificial que cuidaria da paz mundial, ele sai de controle e decide não ser um fantoche e seguir por conta própria e enxergar a salvação da terra na destruição dos Vingadores. Devido a problemas de direitos autorais que todo mundo já sabe o nome Mercúrio e Feiticeira Escarlate não pode ser usado por que pertence a Fox, logo foi usado o nome Pietro e Wanda e eles não são mutantes e sim Meta humanos, a Fox tem os direitos dos personagens a séculos e só porque a Marvel resolveu usar os personagens a Fox jogou o “Pietro/Mercúrio” no filme X-Men Dias de Um Futuro Esquecido,(inveja é fogo), o Pietro da Marvel é infinitamente melhor que o da Fox, e a introdução dos gêmeos no filme foi feita de forma espetacular.

Joss Whedon que além de dirigir também escreveu o roteiro, colocou um tom mais sério, mais sombrio, 50% da piadinhas e bobeiras do filme anterior foram cortadas, e ficou melhor por que o “timing” das piadas não parecem forçadas e funciona bem melhor, a personagem da Viúva Negra é melhor desenvolvida o público fica sabendo um pouco mais de seu passado sombrio e o tempo de tela do Gavião Arqueiro aumentou fazendo com que nós saibamos mais sobre ele, já o Hulk aparece pouco, se você igual a mim espera um confronto espetacular entre Ultron e Hulk vai ficar na vontade que nem eu, mais a luta Hulk Vs Hulkbuster é uma das melhores vistas nos cinemas com um CGI impecável, já o 3D do filme não funciona muito bem pois o filme foi convertido para o formado e não filmado, logo existem cenas muitos escuras e algumas cenas de ação ficaram confusas.

Para quem já viu todos os filmes da Marvel vai ficar com a sensação de que com certeza os Guardiões da Galáxia irão aparecer em Vingadores Infinity War, ainda mais depois da cena pós crédito que na minha opinião foi a melhor de todos os filmes do estúdio.

O ponto alto no filme foi o Visão e claro o Ultron dois dos melhores personagens do filme em contra partida a Wanda/Feiticeira Escarlate decepcionou, atriz não é muito boa e não consegue passar aquela sensação de poder que a personagem tem nas HQs, afinal é uma das mais poderosas, talvez isso mude nas continuações.


(Fujam da versão dublada, o Ultron é interpretado pelo ator James Spader, que na versão original parece ser um filme totalmente diferente do dublado).
Share on Google Plus

About ulisses silva

    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Poxa, a Feiticeira Escarlate arrebentou no filme! É claro que a participação dela não teve muita relevância no roteiro, mas a atriz é muito boa, com aquela voz rouca e trejeitos de bruxa.
    E ela só está aprendendo a usar seus poderes. Mais pra frente vai ser mais forte, com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, espero que nos próximos filmes os poderes dela estejam em um nível mais elevada igual das HQs, agora ela só esta mesmo aprendendo.

      Excluir